QUE TAL UMA PIPOCA?

Image

Já é de nosso conhecimento que a pipoca faz bem a saúde por ser caracterizada por um grão integral rico em fibras e antioxidantes que protegem nossas células e, por conter fibras, também ajudam no bom funcionamento intestinal. E ISSO NÃO É MENTIRA!!

A pipoca caseira pode ser considerada uma ótima opção para aqueles que são amantes desse alimento. O problema é a qualidade da pipoca que consumimos, uma vez que hoje em dia procuramos mais por aquelas industrializadas (microondas).

Além da quantidade de gordura (óleos, manteigas e margarinas) e sal adicionados nelas, estudos recentes mostram que aditivos químicos ali presentes podem aumentar uma proteína chamada beta amiloide que favorece o aparecimento de doenças como Alzheimer.

O aditivo mencionado chama-se Diacetil (DA). É um agente flavorizante responsável por dar o sabor artificial de manteiga à pipoca de micro-ondas.

COMO ESSE ADITIVO PODE NOS PREJUDICAR?

Estudos observaram que o diacetil influência na agregação da proteína beta-amilóide. Essa proteína é produzida naturalmente pelo organismo, mas começa a formar agregados de moléculas quando sua síntese extrapola os níveis normais, levando a formação da placa senil (depósitos de beta-amilóide acumulada), o que é responsável pelo Mal de Alzheimer. Além disso, verificou-se que ele é inibidor da desintoxicação cerebral, uma vez que formam radicais livres.

De forma resumida, a exposição crônica a esse aditivo está estreitamente relacionada com o surgimento de problemas neurológicos.

Além do método já conhecido de preparar pipoca na panela de pressão, para aqueles que buscam a famosa praticidade pode preparar a pipoca de microondas caseira. COMO?

– Separe dois sacos de pão (de papel)

– 1 xícara de café (cheia) de milho de pipoca

– Azeite de oliva extra virgem

– Orégano e pimenta do reino (se quiser)

– Sal marinho (pouca quantidade)

Colocar um saco de pão dentro do outro. Despejar o milho de pipoca. Fechar bem com uma fita adesiva. Levar o saco ao microondas por cerca de 2 minutos. Colocar em uma vasilha e regar com um pouco de azeite de oliva extra virgem. Adicionar sal marinho e orégano a gosto.

Fonte: http://www.bancodesaude.com.br

Sobre Juliana Sartore

Educadora Física no Hospital João Evangelista e Hospital Dia. Pós-graduada em Atividade Física Adaptada e Saúde (UNIFMU) e Psicomotricidade (UCAMPROMINAS).
Esse post foi publicado em Notícias e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s